A animação em dois documentários brasileiros: uma reflexão sobre Documentário Animado

Resumo

O objetivo deste artigo é investigar as estratégias utilizadas em dois recentes documentários animados brasileiros: Botinada! A Origem do Punk no Brasil (2006), de Gastão Moreira e Dossiê Rê Bordosa (2008), de César Cabral. O primeiro apresenta um estilo, que mistura imagens de ação viva (live-action), material de arquivo e, animação, para representar situações cômicas relatadas pelos entrevistados. O segundo é realizado totalmente em animação, utilizando a técnica de “stop motion” e se propõe a investigar o que levou um dos maiores cartunistas brasileiros, Angeli, a “matar” a Rê Bordosa, uma de suas mais importantes personagens. O filme também apresenta entrevistas, mas apenas a fala dos entrevistados é referencial, sua imagem é representada por bonecos, que têm a estética dos cartoons de Angeli. O filme mistura entrevistas de pessoas que fazem parte da vida de Angeli e também personagens do seu universo ficcional, problematizando os tênues limites que separam realidade e ficção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s